Páginas

Palavra Escrita



“Se projetas alguma coisa, ela te sairá bem, e a luz brilhará em teus caminhos.”


“Determinando tu algum negócio, ser-te-á firme, e a luz brilhará em teus caminhos.”


Jó 22.28, (ARA, ARC).
______________________________________________________________



2011
UM ANO DE ESPERANÇA E BOAS EXPECTATIVAS

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança.”
Lamentações 3.21
Mais um ano se passou, muitas coisas aconteceram, coisas boas e coisas não tão boas. O fato é que naturalmente existe um bombardeio em nossa mente de lembranças, memórias de coisas ruins que aconteceram conosco, com nossa família, com nossa nação, com o mundo. Esse bombardeio é diário, mas me parece que nessa transição do velho e do novo, tudo isso fica mais intenso, mais forte. Parece que há um culto ao negativo, às coisas que não deram certo. Percebemos isso nas nossas conversas diárias, na mídia. Nos sentimos como que atraídos, é um magnetismo para acolhermos essas lembranças e a partir delas nos tornarmos negativos, pessimistas, murmuradores, maldizentes e gerar coisas ruins nesse novo ano.
É claro que isso é coisa do homem carnal, da carne, mas também existe uma pressão, sugestões, sussurros, sopros, influências do Diabo, mas ele só tem o lugar que nós damos...

Não dêem lugar [como] ou ponto de apoio para
o diabo [não dêem oportunidade para ele].
Efésios 4.27 (Amplif.)
Mas isso eu lembro e por isso tenho esperança e expectativa.
Lamentações 3.21 (Amplif.)

Gosto muito desse versículo de Lamentações, e tenho usado ele como instrução e comando para minha mente. Gosto especialmente dele na Bíblia Amplificada:
Acredito que temos que fazer exatamente isso, trazer a nossa memória o que nos dá esperança e o que gera boas expectativas... Muitas coisas boas aconteceram conosco, com nossa família, com nossa Nação, com o Mundo, coisas não muito boas também. Mas o que vai gerar esperança e expectativas são as boas lembranças, trazer à memória as coisas boas que aconteceram.
Se tivermos maturidade para lembrar dos nosso erros e falhas, sem fazer disso um peso, e não dar lugar ao “Acusador”, mas tirarmos lições positivas dessas experiências negativas, então terão valor essas lembranças, porque também será gerada esperança e boas expectativas.
Não quero usar nenhum slogan, mas quero dizer que esse ano será bem melhor em todos os sentidos e aspectos, do que foram os últimos dez anos. Não que slogan ou temas anuais lançados e trabalhados por alguns ministérios não sejam positivos, pelo contrário. Eu só quero declarar e compartilhar com vocês o que exatamente eu creio. E a percepção que eu tenho no meu coração.
Me foram dadas duas opções assim como, eu creio, que para você. Palavras, respostas, experiências, boas e ruins. E isso até o dia 31 de dezembro. Mas eu escolhi encher a minha mente com o que mais nos dá esperança e boas expectativas... A Palavra de Deus.

O justo não deve ter medo de más notícias, o seu
coração está firmado e fixado, confiando (inclinando-se em e estar confiante) no Senhor.
Salmo 112.7 (Amplif.)






EU CRIO OS FRUTOS DOS LÁBIOS”. (ISAÍAS 57:19)




Dan Duke 
Por Dan Duke

Já ouvi dizer que uma criança nunca se esquece da voz de sua mãe, a qual
ela ouve enquanto está em seu ventre. Sendo isto verdadeiro ou não, é
inegável que estas vozes que ouvimos no início de nossa vida têm um grande
papel na formação da nossa vida e futuro. Suponho que poderíamos levar em
discussão que o que somos hoje é fruto do que estas vozes fizeram de nós.
Quando criança, ao ser atacado por outras crianças, minha resposta era
quase sempre a mesma: "Paus e pedras podem quebrar meus ossos, mas suas
palavras nunca irão me ferir." Não existe engano maior do que este! Um osso
quebrado é muito mais fácil de ser curado do que um espírito ferido.
Para as crianças, a voz mais importante e que possui maior influência é a
dos seus pais. Nossos pais moldam nossa vida, fazem de nós aquilo que
pensamos ser, e nos dão um sentido de valor. Obviamente, alguns têm mais
sucesso do que outros.
Por toda nossa vida, a voz dos nossos amigos e daquelas pessoas a quem
estimamos, assumem esta posição de definir quem somos e o que cremos, e mais
importante ainda, o que cremos quanto ao nosso respeito. Esposos, esposas,
figuras esportivas, professores, políticos, celebridades, dentre outros, são
pessoas que tem uma voz ativa em nossa vida. Isto pode se tornar bem
complicado.
Contudo, a voz mais importante que podemos ouvir é a voz de Deus, e esta é
uma verdade inegável. Cultivar esta habilidade é uma das maiores realizações
da vida de uma pessoa.
Para surpresa de muitos, a segunda voz mais importante que alguém pode
ouvir é a sua própria voz. É isto mesmo, a sua voz, falada a você tem o
segundo impacto mais poderoso sobre sua vida e futuro.
Mesmo não sendo muito falado na igreja de hoje, aqueles que têm alguns anos
de igreja foram afortunados em ouvir muitas mensagens sobre a nossa
"confissão" e "palavras da nossa boca." Eu realmente precisava ouvir estas
mensagens pois o ambiente de onde saí não era o mais apropriado.
Aprendemos que a palavra "confissão" significa: dizer a mesma coisa. Em
outras palavras, concordar com aquilo que está sendo dito a seu respeito ou
a você. Deus declara que somos pecadores, então "confessamos," ou seja,
concordamos com o que Ele diz. Se uma pessoa for presa e acusada de um
crime, a polícia quer que ela "confesse," ou seja, concorde com a acusação.
Com a boca se faz confissão para a salvação," declaram as Escrituras. Se
eu creio que fui salvo e perdoado preciso "confessar" isto perante os
homens. "Que os redimidos do Senhor digam amém!" Se fomos redimidos,
precisamos declarar isto. Então qual é a questão em jogo?
A questão é que aquilo que você fala, pensa, imagina, e crê a respeito de
si mesmo, possui um impacto poderoso sobre sua vida. Todos "falam" consigo
mesmos. Alguns têm uma conversa interior de 120 palavras por minuto.
Constantemente processamos informações sobre outras pessoas e quanto a nós
mesmos. Essas informações vêm a nós primeiramente em forma de pensamentos e
imaginações.
A boca fala do que está cheio o coração." Jesus disse. Então aquilo que
estiver em nós, ao nosso respeito, fluirá de nossas vidas. Estas palavras
são tremendamente poderosas para seu espírito. As suas palavras e confissões
ao seu respeito tornam-se o sistema de orientação interno para seu espírito.
Elas literalmente direcionam o curso da sua vida. "Comerão do fruto do seu
caminho e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos." Esta é uma porção da
Sabedoria de Salomão. (Suas palavras de sabedoria devem ser nosso exemplo e
não o seu estilo de vida.) Contudo, a questão continua sendo que nossas
palavras são muito importantes; tão importantes que Jesus disse que seremos
julgados por cada palavra tola que falarmos. Ai! Ai!
Se o que estou dizendo for verdade, então precisamos aceitar o fato que
aquilo que constantemente falamos sobre nós mesmos, quer seja em pensamento
ou em palavras, realmente afetam o nosso futuro.
O apóstolo Tiago compara nossas palavras a um leme de um navio. É o leme
que determina a direção que o navio segue, muito mais do que os ventos ou as
ondas que o atingem.
Eu serei ungido com óleo fresco!" Freqüentemente declaro isto sobre minha
vida. "Tudo sobre o qual colocar a minha mão prosperará," é outra
"confissão" que faço sempre. Tenho muitas.
Uma coisa que você nunca vai me ouvir dizer é que estou sem dinheiro,
infeliz, ou que tenho falta de algo que Deus já proveu para mim na Cruz.
Meus filhos nunca ouviram que não tínhamos condições para adquirir algo ou
que estávamos passando necessidades. Nunca ouviram eu e a Marti brigar ou
falar que iríamos nos divorciar.
Se Deus cria o fruto dos lábios como Ele diz que criou, então o fruto da
minha vida está de alguma forma sob o meu controle. Se minha língua
(palavras) estabelecem o curso e a direção da minha vida como Tiago assim o
diz, então isto abre um grande leque de possibilidades, não é mesmo?








CASAS QUE TRANSFORMAM O MUNDO









IGREJAS NOS LARES


A igreja que o Senhor Jesus fundou com seu sangue, foi a união de irmãos simples, porém apaixonados, dinâmicos, amáveis e cheios de misericórdia uns para com os outros e para com todos da sociedade em que se vivia.





A manifestação dessa igreja(casas que transformam o mundo) é algo explosivo, que é capaz de deixar o mundo, o Brasil, o Rio de Janeiro, todos bairros e famílias  na eminência de uma grande manifestação de AMOR, que redundará em milhares e milhares de pessoas sendo transformadas em discípulas de Cristo e sendo muito bem cuidadas.


A manifestação de Cristo como O Cabeça dessa Igreja, que é o seu corpo(muitas casas espalhadas por toda a cidade), é a grande ferramenta para cumprir a ordenançado Senhor Jesus, fazer discípulo dEle em todas as nações, e UM DOS OUTROS, e transferir suas vidas uns para os outros, o que levará nós, seus discípulos, á conversão a Deus, a CONVERSÃO AO PRÓXIMO, e a conversão ao mundo.
Uma igreja isenta de MANIPULAÇÃO e CONTROLE, que não precisa de fortuna em dinheiro e que dispensa a visão ultrapassada do sistema religioso, e que não necessita de grandes HERÓIS ou ESTRELAS intocáveis e inacessíveis.
Uma igreja, como Corpo de Cristo, que tem a sua maior expressão em: AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, que não trás apenas uma mensagem, mas por ser o evangelho vivo, Ela mesma é a mensagem, que se alastra por todas as casas, famílias,escritórios, instituições, transformando tudo o que entra em contato com ela, até que toda a cidade,seja cheia da glória de DEUS(homens e mulheres vivendo na sociedade no dia a dia parecidos com Jesus).
Uma igreja cuja força poder e energia fluem de seu inventor e gerador, que A adornou com Seu código genético espiritual, parecido com o DNA celestial que via sangue de Cristo, transfere valores do céus para a terra a fim de reproduzir muitas vidas semelhantes a Ele aqui na terra.
Uma igreja que se assemelha mais como UMA GRANDE FAMÍLIA COM MUITOS FILHOS A SEMELHANÇA DE JESUS, do que uma organização fria, insensível, voltada mais para estruturas, programações e eventos do que para asa vidas. Uma igreja orgânica centrada nos relacionamentos não formal.
Uma igreja que cresce em meio a simplicidade, ao AMOR, ao serviço uns aos outros, avança muito além,quandomantém seus olhos molhados, cheios de compaixão emisericórdia por seus semelhantes, simbolizandosimplicidade, quebrantamento e singeleza de coração.
Uma igreja que anda na sociedade debaixo de 40 graus parecida com Jesus...AMANDO uns aos outros...servindo uns aos outros..perdoando uns aos outros..suportando uns aos outros....considerando o outro superior a si mesmo..que não busca seus próprios interesses..quecompartilha as necessidades espirituais e materiais uns dos outros. Uma igreja onde NÃO HAJA NENHUM NECESSITADO!!!
Uma igreja que se multiplica,que faz muitos discípulos a semelhança do Mestre do AMOR, que faz com que os pais se voltem para os filhos, os filhos se voltem ao coração dos pais, em que o verdadeiro recurso não é prata e sim as pessoas..Uma igreja na qual apenas um único nome se destaca: O CORDEIRO DE DEUS..








O PODER DA SEMENTE
Myles Munroe


"...a tragédia ocorre quando uma árvore morre na
semente."
Quer ver um milagre? Tente este. Tome uma semente
menor do que um grão de arroz. Ponha a semente debaixo
de alguns centímetros de terra. Dê-lhe água, luz e
fertilizante, e prepare-se. Uma montanha será removida.
Não importa se o chão é bilhões de vezes mais pesado do
que a semente. A semente o rompera.
A cada primavera, sonhadores em todo o mundo plantam
pequeninas esperanças em solo improdutivo. A cada primavera, suas esperanças surgem em
condições desfavoráveis e brotam.
Não devemos subestimar o poder de uma semente.
A história de Heinz é um bom exemplo. Europa, 1934.
A praga do anti-semitismo de Hitler infestava o continente. Alguns escapariam dele. Alguns
morreriam em conseqüência dele. Mas Heinz, um garoto de 11 anos, aprenderia dele. Ele
aprenderia o poder de semear sementes de paz.
Heinz era judeu.
A vila Bavária de Furth, onde Heinz morava, fora tomada pelos jovens fanáticos de Hitler. O pai de
Heinz, um professor, perdeu seu emprego. Não havia mais atividades. A tensão nas ruas era cada
vez maior.
Os jovens soldados de Hitler perambulavam pela vizinhança procurando confusão. O jovem Heinz
aprendeu a ficar de olhos abertos. Quando ele via um bando de desordeiros, passava para o outro
lado da rua. Algumas vezes ele escapava de uma luta; outras vezes, não.
Certo dia, em 1934, aconteceu um confronto crítico. Heinz se encontrou face a face com um jovem
hitlerista. A surra parecia inevitável, entretanto, ele saiu ileso, não por causa do que fez, mas por
causa do que disse. Ele não brigou, apenas falou. Ele convenceu os arruaceiros de que a briga
não era necessária. Suas palavras contiveram a batalha. E Heinz viu, de primeira mão, como a
língua pode promover a paz.
Ele desenvolveu a habilidade de usar palavras para evitar conflitos. E para um jovem numa Europa
dominada por Hitler, essa habilidade teve muitas oportunidades de ser usada.
Felizmente a família de Heinz fugiu da Bavária e veio para a América. Mais tarde ele falava do
impacto dessas experiências na adolescência sobre seu desenvolvimento.
É de admirar. Depois que Heinz cresceu, seu nome se tornou sinônimo de negociação de paz. Seu
legado se tornou o de um construtor de pontes. Em algum lugar ele aprendeu o poder da palavra
de paz dita na hora certa, e alguém pode perguntar se o seu treinamento não ocorreu nas ruas da
Bavária.
Você não o conhece pelo nome de Heinz. Você o conhece pelo nome anglicizado de Henry. Henry
Kissinger.
Nunca subestime o poder de uma semente.
O que você me responderia se eu tivesse uma semente na minha mão e lhe perguntasse: "O que
tenho aqui?" Talvez me respondesse, obviamente: "Tem uma semente . Entretanto, se você
entende a natureza da semente, a sua resposta seria um fato e não uma verdade.
A verdade é que tenho na minha mão uma floresta, por quê? Porque em cada semente há uma
árvore, em cada árvore há frutos com sementes e nessas sementes também há árvores com frutos
e, sementes que germinarão em outras árvores com frutos, sementes etc. Em síntese, o que você
vê não é tudo o que existe. Isto é potencial. Não se trata do que é, mas do que poderá vir a ser.
Deus criou tudo com potencial, inclusive você. Ele colocou uma semente dentro de cada coisa e
plantou dentro de cada um que criou. Tudo na vida tem um potencial.
Não aceite o seu presente estado como definitivo porque ele é apenas isso, um estágio, uma fase
de sua vida. Não se satisfaça com sua última realização, por que há muitas outras ainda.






O verdadeiro desafio de comunicar a
mensagem da Reforma
Por Roy Pillay
Ex 32:7-11
7 Então, disse o Senhor a Moisés: Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste sair do Egito, se corrompeu 8 e depressa se desviou do caminho que lhe havia eu ordenado; fez para si um bezerro fundido, e o adorou, e lhe sacrificou, e diz: São estes, ó Israel, os teus deuses, que te tiraram da terra do Egito. 9 Disse mais o Senhor a Moisés: Tenho visto este povo, e eis que é povo de dura cerviz. 10 Agora, pois, deixa-me, para que se acenda contra eles o meu furor, e eu os consuma; e de ti farei uma grande nação.
11 Porém Moisés suplicou ao Senhor, seu Deus, e disse: Por que se acende, Senhor, a tua ira contra o teu povo, que tiraste da terra do Egito com grande fortaleza e poderosa mão?
Moisés recebe um laudo condenatório de Deus a respeito de sua congregação, Israel. Ele está em pé sob a nuvem, escolhido como líder e Deus está falando com ele sobre o seu povo.
  • O desafio que Moisés e todo o homem enfrentam é como você comunica esta informação à multidão no vale onde há um clima dominante da festa. Moisés está voltando a falar em um serviço de celebração. A freqüência no vale não determina a sua mensagem, sua mensagem foi determinada pela revelação recebida de Deus. Daniel e seus amigos recusaram-se a ser parte do serviço de louvor, instituído pelo rei Nabucodonosor. Vamos comemorar a verdade. Sempre que nos reunimos para escutar a Palavra do Senhor, estamos posicionados sob a nuvem, onde o Senhor fala conosco através de Seu vaso escolhido. No entanto, nós não vacilamos em comunicar o humor de Deus ao nosso povo, porque isso irá diminuir o espírito de celebração. Como nós fazemos o nosso caminho de volta, as pessoas que gostam de Josué iriam tentar nos fazer duvidar do que ouvimos. Você vê Deus não falou a Josué, Deus falou a Moisés, o chamado por Deus. Josué não estava sob a nuvem; Moisés estava.
  • O propósito da revelação é desenvolver a estratégia. Quando Moisés desceu ao vale, ele sabia o que estava acontecendo, ele não precisa mais esperar no Senhor. Ele agora tem que desenvolver uma estratégia para gerenciar sua congregação.
  • A estratégia deverá basear-se nas seguintes observações do Senhor:
As pessoas agora são corruptas... O humor deve mudar de comemoração ao arrependimento. A destruição total do bezerro foi um ato de arrependimento.
A trituração do bezerro em pó foi uma clara demonstração por Moisés diante de sua congregação de sua política de tolerância zero para a idolatria e qualquer coisa que possa distrair-nos de seguir a Cristo. Moisés fez beber de modo que seu destino final seria o banheiro.
Eles não podem ser deixados sozinhos.... Implementar uma mão "em" estilo de liderança. Temos de ser visível como líderes. Nosso povo tem que ser instruído sobre o que fazer.
Eles são rápidos para seguir outros deuses... A nossa pregação e ensino deve exigir lealdade e devoção a Cristo.
Eles são um povo de dura cerviz se se recusam a ceder aos comandos de Deus.
O que esta congregação tem é a Palavra do Senhor. Eles precisam ser ensinados em cada oportunidade. O serviço de celebração deve ser interrompido.
Esta carga é transportada por todos os que abraçaram a necessidade de “reforma”.
Seja forte e corajoso e pregue a Palavra!
































Soe o alarme no monte santo de Deus!!! 













Tocando no Potencial
(Myles Munroe)



Eu tenho ouvido dizer que sempre que você está na companhia de Deus e escolhe segui-lo, isto é uma das maiores inseguranças do mundo. Por quê? Porque a única segurança que você tem quando você anda com Deus, é Deus. Quando você vai ao Grande Deus, você tem que se tornar despreocupado. Quando eu digo “sim” ao Senhor, para fazer mais conferências e desempenhar grandes projetos, não é fácil. Quando você vê pessoas fazendo tarefas enormes, não pense que tudo seja aprazível. Para mim isto requer fé a cada minuto do dia, acreditando que Deus me disse para fazer o que eu estou fazendo. Isto é o que a fé significa. Deus me diz para fazer algo e então eu faço. Para viver assim, você tem que saber algo. Quando você vê um homem ou uma mulher fazendo coisas que parecem ir além de suas habilidades, da sua pers-pectiva, é porque eles sabem de algo. Eles sabem em quem e em que acreditar. Eu me convenci, depois de ler a Bíblia por muitos anos que, a não ser que você faça alguma coisa além do que você tenha sempre te-nha feito, você nunca irá crescer. Somente aqueles que se arriscam a cair é que sempre completam algo com grande êxito. Eu encorajo você a não permitir o que você não pode fazer interfira com o que você pode fazer. Não deixe o que você percebe como suas limitações causar hesitação. Você deveria se sentir desafia-do a viver além ao que você vê ou está enxergando atualmente. A habilidade para viver assim é a essência do potencial. O conceito de potencial é provavelmente uma da mais importantes coisas que eu tenho desco-berto em Deus. Considere a palavra onipotente. O prefixo oni significa “incluindo tudo”. Significa cada coisa e inclusive tudo. Potente pode ser definido como “habilidade”. A dificuldade com a definição de habilidade, é que ela não revela plenamente a natureza da potência. Ainda que potência se refira a habilidade, potência é a habilidade que não é usada. Olhando para a palavra potente, pode-se ver que é de onde obtemos a pala-vra potencial. Potencial é a habilidade adormecida. Adormecida é algo que está sem uso, algo que está pre-sente, mas não está ativado. Potencial é também força que não é usada. Significa poder reservado. Potenci-al é também êxito não usado. Para exprimir isto claramente, potencial é tudo o que você poderia fazer, mas ainda não fez. É tudo o que você poderia ser, mas ainda não é. É o quão longe você pode ir, mas ainda não foi. Agora considere a palavra onipotente. É uma palavra que descreve Deus. Outra palavra para descrever Deus é onisciente, a qual se refere a conhecer todas as coisas. A próxima palavra é onipresente, a qual é estar presente em tudo. Onipotente é ter um potencial. Onipotência revela-nos que toda potência é encon-trada em Deus. Portanto, quando pensarmos em maximizar nosso potencial, considere que Deus não é uma opção. É uma prioridade.


Responsabilidades no ministério
Por: Bud Writh

Todo chamado ministerial requer responsabilidades. Muitas vezes, as pessoas querem a autoridade, mas não querem as responsabilidades.


Pastores, saibam que o povo fará aquilo que vocês fizerem. Seus filhos gostam de seguir os seus passos, então, da mesma forma será a igreja. É por isso que eu tenho cuidado em viver uma vida de integridade. Integridade e verdade são a marca do crente.


Comece a andar no que Deus tem para nós na Nova Aliança. O Pastor tem que ter grande cuidado em como ele anda e com o que ele ministra.


Eu quero milagres nesse ministério, milagres nas igrejas. Milagre não é cura. Milagre é quando o poder de Deus está em operação mudando o curso normal da natureza.


Ensine corretamente ao seu povo. Não se engane, misturando o natural com o sobrenatural. Pelo o que você ensina na sua igreja, você será cobrado diante de Deus...


Fonte: http://www.verbodavida.org.br/budejan/budwright.asp


Espero um Milagre Hoje!




Por: Benny Hinn











                                              Pois com Deus, nada é impossível!
                                              Não é possível ser impossível.
                                             E com Deus, toda promessa se tornará realidade,
Porque temos certeza de todas as coisas que ele pode fazer.




Existe cura no nome de Jesus, Cura no toque de Jesus.
Um toque da sua mão levantará Teu corpo,
tua mente e tua alma.




Crê nele, porque seu poder pode te libertar.
Louva-o, por suas misericórdias para contigo.
Agradece-lhe seu amor: ele anseia por tornar-te totalmente inteiro.




Apenas um toque da mão do Mestre,
Apenas uma palavra — ele possui todo domínio.
Tem fé de que aquilo que ele quer fazer é tudo o que ele pede de ti.




Crê nele, porque seu poder pode te libertar.
Louva-o, por suas misericórdias para contigo.
Agradece-lhe seu amor:
Ele anseia por tornar-te totalmente inteiro.




Espero um milagre hoje!
Nada é impossível para os que crêem e dizem:
Eu creio que a Palavra de Deus continua a mesma.
Espero um milagre hoje.






As palavras desta música maravilhosa expressam muito bem a expectativa do meu coração e a realidade que o bendito Espírito Santo permite que eu experimente todos os dias — eu espero um milagre hoje! E o motivo é simples: a Palavra de Deus continua a mesma! Deus não mudou e ele não parou de operar. Na verdade, através da obra do Espírito Santo, temos oportunidade de ver obras maiores do que nunca antes. É exatamente como declara a Escritura: "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai" (Jó 14.12).
Meu amigo, nunca houve um tempo mais grandioso para estar vivo do que este! As mesmas coisas registradas no livro dos Atos estão acontecendo diante dos nossos próprios olhos, porque o mesmo Espírito Santo opera hoje da forma como manifestou-se no livro dos Atos. Coisas gloriosas aconteceram nos dias de Paulo, o apóstolo, e dos discípulos que caminharam com o Mestre. Muitas vezes ouvi homens e mulheres da Igreja meditando afetuosamente sobre os tempos que passaram, desejando ter vivido neles. Mas creio que estamos no limiar dos maiores dias da história da Igreja. E estamos para entrar num derramar do poder sobrenatural tal que, se tivesse oportunidade, Paulo diria: "eu gostaria de fazer parte do que está acontecendo na década de 1990 em suas cidades e igrejas!"

Massacre que marcou a luta contra o 
Apartheid faz 50 anos

Leia mais no link abaixo:




A Palavra Viva

Por E. W. Kenyon
Nossa atitude com respeito à Palavra determina o lugar que Deus ocupará em nossa vida diária.
A Palavra deveria ser sempre o Pai falando para nós.
Ela nunca deveria ser como uma mensagem de um livro comum.
Esta Palavra foi designada pelo Pai para tomar o lugar de Jesus na sua ausência.
Quando Ele diz, “O Pai, Ele mesmo ama você”, esta é uma mensagem pessoal para seu coração.
Quando o Senhor diz novamente, “se um homem me ama, guardará minha palavra; E o Pai e Eu o amaremos e faremos nossa morada com ele”, isto deveria ser como se você fosse a única pessoa no mundo.
Isto é assim como se você estivesse sentado nos pés de Jesus, e Ele olhasse em seu rosto e dissesse, “O Pai e Eu viremos e faremos nossa morada com você”.
“Não esteja desanimado, porque Eu Sou teu Deus”.
“Eu serei tua força; Eu fornecerei para você minha própria habilidade”.
Quando fraqueza vier, lembre-se que Eu Sou a força da sua vida.
Quando você precisar de finanças, lembre-se que Eu disse, “meu Pai sabe que você tem necessidade de todas estas coisas”.
Você pode murmurar para o seu próprio coração, “meu Pai suprirá cada uma das minhas necessidades. Ele conhece minhas necessidades e me ama. Ele e eu somos um”.
A palavra do homem é costumeiramente morta antes que a impressora tenha terminado seu trabalho. Poucas palavras de um homem vivem após uma geração, mas a palavra de Deus é diferente, Ela está impregnada com a própria vida de Deus, Ela é eterna.
Hebreus 4.12-13 nos dá uma ilustração: (Tradução de Moffatt) “Porque o Logos de Deus é uma coisa viva, ativa, e mais cortante que qualquer espada de dois gumes, penetrando exatamente na divisão da alma e espírito, juntas e medulas, -- examinando os pensamentos e planos do coração. ; todas mentiras esclarece e expõe ante os olhos dAquele com quem nós temos que prestar contas”.
Esta é uma das mais notáveis declarações sobre a Palavra nas Epistolas de Paulo.
Perceba no verso 13: “ .
De quem ele está falando? A Palavra viva – O Logos.
“E todas mentiras esclarece e expõe ante os olhos dAquele com quem nós temos que prestar contas”.
A Palavra se torna uma personalidade; Ela tornou-se Cristo mesmo.
Nosso contato com o mestre, então, é através da Sua Palavra.
E você percebeu, “os olhos Dele”.A Palavra então tem olhos. Ela vê nossa conduta, nossa atitude com respeito a Ela. Ela é viva.
Quão profundamente isto no afetaria.
Eu seguro em minhas mãos um livro que tem a própria Vida de Deus nele, um livro que examina minha conduta; que me julga.
Um livro que alimenta meu homem interior – meu espírito (humano).
Ele comunica (concede) Fé para meu espírito (humano), constrói amor dentro dele.
Tinha sido certamente muito difícil para alguns de nós compreender o fato de que durante o 1º século, a Igreja Cristã não tinha o Novo Testamento.
A primeira epistola que Paulo escreveu para os Tessalonicenses foi o começo do Novo Testamento, ele escreveu setenta anos depois de sua conversão.
1 Ts 2.13, “A razão porque eu também dou incessantemente graças a Deus, é porque , quando vocês ouvem de mim a Palavra falada de Deus, vocês recebem Ela não como palavra de homem,mas como é na verdade a Palavra de Deus, que ela mesma trabalha efetivamente em vocês que crêem”. (Conybeare)
Perceba Ela era “A Palavra Falada” isto era tudo que eles tinham, se Paulo dava Ela, ou Pedro, ou João ou alguns dos apóstolos.
Ela era Deus falando através de lábios humanos.
Ela não tinha sido colocada ainda na forma escrita.
Agora você pode entender melhor Atos 19.20 falando do grande reavivamento em Éfeso.
Lucas usou esta expressão: “então poderosamente crescia e prevalecia”.
Esta era a Palavra Falada.
A revelação Paulina era só conhecida por aqueles que tinham ouvido Ele.
Os outros apóstolos não tinham tido ela. Eles tinham o que o Espírito dava a eles para satisfazer a emergência da hora.
Isto é um fato que o Cristianismo é o que a Palavra diz sobre Redenção, sobre o Corpo de Cristo, ou a Nova Criação.
Nós nos tornamos como Cristo à medida que a Palavra predomina em nós.
A Palavra é Cristo revelado.
A Palavra é Deus presente conosco, falando a mensagem viva do Amor de Deus Pai.
A Palavra é sempre agora.
Ela é a Sua Palavra para mim hoje.Ela é sua voz, sua ultima mensagem.
Ela tornou-se Viva no meu coração que eu ajo amorosamente sobre Ela.
Ela tornou-se Viva nos lábios do Amor.
Ela não tem poder nos lábios daqueles cujas vidas estão fora do comunhão com Ele, que vive no domínio da razão.
Sua Palavra faz nossos ministérios ilimitados.
Sua Palavra é o que Ele é.
Ela é a vontade do Pai.
Ela é a mente do Pai.
Ela mostra o caminho para o Pai.
A Palavra é o Pai falando.
Você percebe que Ela sempre é no tempo presente.
A Palavra é o pão do Céu, comida para nosso espírito (humano).
Mt 4.4, “Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”.
Jr 15.16 diz, “Tuas palavras foram achadas e Eu as comi, tuas palavras foram para mim alegria e regozijo do meu coração”.


A Segunda Chamada

Por T. L. Osborn



Recentemente, estando em oração, a premência de nossas redes a se romperem e de nossos barcos quase a pique, fez-me ver outra avassaladora onda de rea¬lidade.
Sob a pressão de milhões, prontos para ceifa, no¬vamente caí com meu rosto em terra.
E orei, dizendo: "Deus meu, mostra-me como pos¬so fazer mais; sim, fazer alguma coisa, Senhor. Sei que disseste toda criatura. Não sei como alcançá-las. Estamos dando o máximo, mas não basta. Por favor, Senhor, mostra-me como podemos fazer mais!"
Outra vez Ele respondeu à oração, e surgiu uma visão de co-evangelização.
A lição das redes a se romperem, e da chamada de ajudantes ou parceiros, surgia de novo, como a base para passos e avanços mas enérgicos.
Vinde e ajudai-nos foi o sinal que, pela segunda vez, demos a nossas companheiros. E os parceiros que chamamos dessa vez eram os evangelistas.
Percebi que, se queríamos trazer para a terra aque¬las "tremendas redadas" de peixes que se prendiam em nossas redes evangelísticas, teria que pedir o concurso de evangelistas, bem como de missionários.
Assim, telefonamos aos quatro cantos de nossa pátria e do Canadá.
Convidamos nossos parceiros evangelistas para que viessem e pegassem conosco, como traduz o Novo Testamento Amplificado.
Numa conferência espiritual, expus, diante de to¬dos, a responsabilidade e a urgência da evangelização mundial.
Disse-lhes como Deus nos concedera o talento de produzir muitos e diferentes instrumentos para ga¬nhar almas tais como livros, tratados, sermões gra¬vados, discos, filmes de notáveis milagres etc., tudo isso ungido pelo Espírito Santo. Expliquei como to¬dos esses instrumentos são meios, ou redes, que, uma vez "lançados no profundo das águas" por alguém, apanham grandes multidões de almas que são carre¬gadas para dentro do Reino de Deus.
Relatei aos obreiros, então reunidos, como já tan¬tas vezes havíamos lançado tais redes, sempre com resultado animador e abençoado; disse-lhes ainda que as redes estavam cheias, a ponto de se rompe¬rem, e, por fim, disse-lhes: "Vinde e dai-nos vosso auxílio".
É a isto que damos o nome de co-evangelização. Realmente é "parceria na pesca", ou cooperação no ganhar almas.
Em verdade, há mais peixes em nossas redes do que podemos trazer para a terra.
Os barcos de nossos parceiros missionários estão ficando cheios; os de nossos consórcios nacionais es¬tão extravasando de peixes; os de nosso parceiros evangelistas igualmente estão repletos. Permanece, no entanto, ainda, o oceano de águas profundas, a fervi¬lhar de multidões de peixes, esperando outras mãos que lancem mais redes ainda para recolherem outras redadas mais.
Vinde e ajudai-nos. Ainda há multidões de peixes, em maior abundância, para encherem igualmente os vossos barcos.


VOCÊ É JUSTO

Por Kenneth Hagin
 





“Aquele que não conheceu pecado (Ele) o fez pecado por nós; para que nEle fossemos feitos justiça de Deus”
2 Coríntios 5.21


Este maravilhoso versículo nos informa que possuímos a mesma justiça que Jesus. Para tornar isso pessoal, podemos parafrasear este versículo da seguinte maneira: “Deus o fez (Jesus) pecado por mim, para que eu fosse feito a justiça de Deus nEle”. Você poderia dizer ainda: “Eu me tornei a justiça de Deus nEle. Não há, pois, nenhuma condenação para mim, porque eu estou em Cristo”.


O que quer dizer “justiça”? Em primeiro lugar, uma posição correta para com Deus. Ninguém tem uma posição melhor para com Deus do que você!
Além disso, você jamais terá MAIS justiça, você jamais terá uma posição melhor para com Deus, do que você possui nesse momento.


Quando você for para o céu, você não será mais justo do que você é neste momento.
Este assunto tem sido mal compreendido no mundo eclesiástico. Está claramente escrito que Aquele que não conhecia pecado, foi feito pecado por nós. Quase todos crêem nesta parte de versículo. É fácil crer nisso; temos ouvido isso durante anos. Mas isso é só parte do versículo. Será que podemos nos regozijar sobre a última metade tanto quanto sobre a primeira?


É sempre fácil crer em algo a respeito de Jesus; algo bom, algo que Ele fez, algo em Seu favor. Mas
E difícil você crer em algo bom a respeito de si mesmo, porque você foi programado negativamente. O mundo inteiro foi programado negativamente.
Mas se você não renovar a sua mente com estes fatos bíblicos mesmo que você tenha nascido de novo, e foi enchido com o Espírito Santo, e fale em línguas, você continuará sendo uma pessoa negativa e perderá as bençãos de Deus. Você estará sempre se esforçando, sempre pelejando. Você andará em derrota e fracasso.


Quando você conhecer bem a Palavra de Deus, ela lhe transformará. Quando você chegar a perceber que você foi feito e tornou-se a justiça de Deus em Cristo Jesus, você caminhará fora da vereda estreita da teologia para a infinita plenitude da Sua graça.
Portanto, a primeira parte daquele versículo é verdadeira: “Aquele que não conheceu pecado (Ele) o fez pecado por nós...” Por que Ele foi feito pecado por nós? Para que propósito? Olhe para o final deste versículo: “Para que NELE fossemos feitos justiça de Deus”.


Se você realmente compreendeu isso, você não poderá se segurar na sua cadeira! (A razão porque esse fato não é registrado no nosso espírito e porque a mente é a porta para o coração ou espírito, e a nossa mente tem sido educada para outros canais).
A justiça de Deus – é isso que somos! Eu sou a justiça de Deus. Não posso ser mais justo do que isso.


Justiça é uma posição correta com Deus. Você poderá facilmente entender que a nossa posição com Deus é em Cristo. Ele é a nossa posição. Portanto, não podemos Ter nenhuma posição melhor ou pior, porque Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente.
Você não terá qualquer posição melhor com Deus amanhã do que você tem hoje.


Você não terá uma posição melhor com Deus quando você for para o céu do que você tem agora.
Pôr que? Porque Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Por quanto tempo? Para sempre! Eternamente!
Você notou que foi dito que Aquele que não conheceu pecado (Ele) o fez pecado por nós; para que nEle fossemos feitos justiça de Deus? Isso é em Cristo. Ele é a minha posição. Eu estou nEle. Deus me vê nEle. Você não pode me ver nEle, portanto, você as vezes tem conhecimento das minhas falhas físicas, erros, faltas e fracassos. Eu mesmo os vejo.
O que eu preciso fazer é olhar para mim mesmo da maneira como a Bíblia diz que Deus olha para mim. E eu pareço muito melhor em Cristo do que fora dEle! A Bíblia, de fato, me informa que eu estou revestido da Sua justiça – dEle, não minha!


Justiça significa mais para nós do que uma posição certa para com Deus. Aquela justiça dá a você e a mim o privilégio de me ver posicionado em Deus, na presença do Pai, como se eu jamais tivesse feito qualquer coisa errada ou cometido qualquer pecado. É dessa maneira que Deus olha para nós.
As vezes olhamos para o nosso passado e exclamamos: “Ó, eu falhei de tantas maneiras. Estou envergonhado. Eu podia Ter feito melhor. Por que não fiz isto, por que não fiz aquilo?” (Estamos olhando para nós mesmos através de olhos humanos).


Como que Deus olha para nós? Ele olha para nós como se jamais tivéssemos feito qualquer coisa errada. Lembre-se de que Ele disse: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro” (Isa 43.25).
Se Ele não se lembra que você jamais fez alguma coisa errada, por que você há de lembrar? Enquanto o diabo puder fazer pensar nos seus fracassos e erros do passado, ele poderá segurar você numa posição de desvantagem e evitar a operação da sua fé. Mas se você segurar a Palavra de Deus contra o diabo e rir-se dele, você o fará correr cada vez.


Portanto, a justiça lhe dá o privilégio de permanecer em pé na presença de Deus o Pai como se você jamais tivesse cometido pecado algum.
Você está vendo? Você possui a natureza de Deus, porque você é o Seu próprio filho. Ele é o seu Pai. Quando você nasceu de novo, você recebeu a natureza do Pai no seu espírito (porque Ele é o Pai dos espíritos). Você é nascido de novo.


Aprenda a deixar a Sua natureza no seu espírito dominar a sua vida. Ó eu sei que você possui uma natureza diferente na carne, mas você não deverá deixar o seu corpo dominar a sua vida.




Chaves Bíblicas para Gerenciamento de 
Dinheiro II


A habilidade de gerenciar nossas finanças é crítica para nosso testemunho cristão. Deus nos tem dado um mandamento eterno de sermos mordomos dos recursos que Ele colocou na terra. Um destes recursos, é claro, é o dinheiro.
No jardim do Éden, Deus mandou Adão a guardar-se de uma porção da abundância do jardim. Por que Deus deu a Adão tal ordem? Porque Deus queria que Adão reconhecesse que Ele era o proprietário de tudo e que tinha colocado tudo aos cuidados de Adão.
Deus quis que Adão percebesse que ele era simplesmente o mordomo dos recursos do Senhor. A mesma coisa é verdade para nós hoje. Se nós vamos ser gerentes financeiros bem sucedidos, nós devemos reconhecer isto agora, tanto quanto Adão deveria ter reconhecido no Jardim do Éden que todo o mundo e toda a sua plenitude pertence a Ele (Sl 50:12). Como nós reconheceremos Sua propriedade? Dizimando.
A próxima chave bíblica do gerenciamento de dinheiro é escrever a visão ou fazer um plano financeiro chamado orçamento. Eu percebo que ‘orçamento’ é uma palavra suja para muitas pessoas, mas é um dever absoluto se você quer prosperar. Deus não vai colocar grandes somas de riqueza em suas mãos se você tem buracos em seus bolsos.





Pedir emprestado



Outra chave bíblica para gerenciamento de dinheiro é não semear em chão de pedra. Falando financeiramente, pedir dinheiro emprestado coloca você semeando em um chão de pedra. Como a semente que cresce rapidamente, mas murcha. Comprar coisas a crédito dá a você uma ilusão de prosperidade instantânea. Mas, uma vez que ela não tem raízes, quando os tempos se tornam difíceis e o calor volta, este tipo de prosperidade desaparece. Eu estou dizendo que você nunca peça dinheiro emprestado? Não, mas eu estou dizendo que você nunca deve ficar devendo.

Você vê, há uma diferença entre pedir emprestado e ficar em débito. Pedir emprestado é entrar em um acordo contratual para pagar a alguém uma certa quantia de dinheiro dentro de um período especificado de tempo. O endividamento ocorre quando você falha em manter seu acordo. Este é o tipo de endividamento ao que o apóstolo Paulo estava se referindo quando ele disse: "A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei." (Rm 13:8)
Como você pode se guardar de cair na armadilha de tal débito? Anulando a espécie de crédito que Deus diz que é errado. Provérbios 22:26, nos alerta sobre esta espécie de crédito. Ele diz: "Não estejas entre os que se comprometem, e entre os que ficam por fiadores de dívidas,"
Embora esta escritura deixe claro que você não deve co-responsabilizar-se numa operação financeira por ninguém mais, isto está dizendo também que você não deve garantir pessoalmente qualquer empréstimo. Se você pede emprestado para comprar um material, o material por si mesmo deve ter valor colateral suficiente para sustentar o empréstimo sem seu endosso pessoal. [Sem que seus bens sejam necessários para quitar a dívida, além da devolução do material]. É triste como muitos cristãos ignoram o alerta bíblico e mergulham a si mesmos dentro da servidão financeira através de empréstimo não bíblico.




O cartão de crédito



A maioria desses débitos é com cartão de crédito, o maior recurso de segurança dos dias modernos. Com apenas suas assinaturas, eles compram milhares de dólares de itens de depreciação rápida, os quais não têm nenhum valor colateral. Com altos juros e penalidades, tais dívidas de cartões de crédito podem levar anos para serem pagas.
Durante estes anos, os cristãos que pediram emprestado tornaram-se servos dos não-cristãos que lhe emprestaram (Pv 22:7). Para a tristeza deles, eles descobrem que ele são incapazes de serem mordomos fiéis porque devem mais do que ele podem pagar.
Se você está nesta posição agora, você está provavelmente sentindo-se muito desencorajado. Mas não se desespere. Há uma saída. Deus tem o poder de libertar você de seus débitos e prosperar você além de qualquer coisa que você possa pedir ou imaginar.
Mas, eventualmente você deve perceber que isto requer uma mudança de estilo de vida. Não há nenhum benefício em sair do débito se você não der passos para mudar o padrão de gastar livremente que colocou você lá em primeiro lugar.


Há sete passos para a liberdade.

Passo #1 Dizimar.



Retornar dez por cento do bruto de seus ganhos, antes dos impostos, para o Senhor. Seu dízimo lhe qualifica a ser um mordomo e fazer todo o processo de redução de débitos possível;


Passo # 2 É ter um plano escrito que direcione sua situação particular.



Revê-lo todo dia para manter sua visão de reduzir as dívidas à sua frente. A maior parte deste plano deve ser um orçamento estruturado para limitar suas despesas às essenciais. Tudo mais vai para a redução das dívidas.


Passo # 3 Pode surpreender você. Isto envolve separar uma parte de seus ganhos para dar como oferta.

Uma oferta é um presente que está além e acima de seu dízimo, a qual você dá a Deus de sua livre vontade. Ofertar é a semente que Deus usa para multiplicar suas finanças sobrenaturalmente. Isto coloca em movimento o princípio encontrado em Lucas 6:38: "Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo."

Uma palavra de cautela: Deve haver um equilíbrio aqui. Eu tenho visto cristãos em servidão financeira, agarrados firmemente a esta escritura e que deram literalmente tudo o que eles tinham e então foram à bancarrota. Embora eles tivessem boas intenções, eles realmente desobedeceram a Deus por negligenciar seus débitos, o que torna difícil para Deus abençoa-los. Quanto você deve separar para ofertas? Você deve seguir as direções do Senhor, é claro, mas mesmo à parte de uma direção especial dEle, se você ainda está em débito, uma boa linha guia para ofertar é cerca de três por cento de seu lucro líquido.




Passo # 4 É gastar apenas com o essencial.



Comprar apenas o que é necessário para suprir suas necessidades básicas ao invés de ir comprando o que quer que você queira. Por exemplo: Você pode querer bife, mas você pode comprar frango ou hambúrguer. Uma chave crucial para controlar seus gastos é anular seu impulso de comprar. Você não deve nunca comprar nada fora do seu orçamento estabelecido, a menos que você tenha esperado 24 horas, orado a respeito e discutido isto com sua esposa.

Mesmo assim, antes de você comprar, faça a si mesmo estas três importantes questões:
Você realmente necessita disto? Você fez a pesquisa de preço pelo melhor preço? Quanto vai custar para você manter isto? Isto guardará você de comprar algo que você se arrependerá depois.




Passo # 5 É descontinuar crédito de compra totalmente e operar somente à vista.



Tome uma tesoura e corte seus cartões de crédito em pequenos pedaços e louve a Deus com todos os pedaços.






Passo # 6 é totalizar todos as suas dívidas e dividir para cada uma de suas dívidas uma porção igual da quantia que você orçou para a redução de débitos.
Se você separou 400 dólares por mês, por exemplo, e você tem quatro contas para pagar, cada conta fica com 80 dólares.


Passo # 7 é comunicar-se com seus credores e pedir-lhes para cooperar com o seu plano de redução de débitos.




Fale-lhes sobre a sua situação, esboce sua estratégia e expresse seu compromisso de pagar o que deve. Você pode se surpreender com a sua boa vontade de cooperar.
Uma vez que você fez este contato, comunique-se regularmente para assegurar aos seus credores que você está seguindo o plano e agradeça-lhes por sua paciência. Antes de tudo, eles lhe dirão que confiam em você e não há realmente necessidades de se manter telefonando. rapidamente Deus se mostrará a Si mesmo forte em seu benefício. Ele multiplicará suas ofertas e poderá mesmo abençoar você com uma parte grande de dinheiro que permita a você pagar as coisas rapidamente. Ele aumentará o nível de sua prosperidade porque você tem provado que você pode manuseá-la.
Uma vez que você tem demonstrado que você pode ser fiel sobre o pouco, Ele será capaz de fazer você administrador sobre o muito. E uma vez que Deus tem prazer na prosperidade de Seus servos, isto fará tanto você quanto o Senhor, muito, muito felizes!



Chaves Bíblicas para Gerenciamento de Dinheiro I




por Mac Hammond


Você crê que Deus quer fazer você prosperar? Você tem escrituras sobre prosperidade pregadas em seu espelho e em seu refrigerador? Você está trabalhando duro para edificar sua fé? Então você pode receber bênçãos financeiras cada vez maiores. Mas, você não sabe que precisa de mais do que fé para prosperar? Também necessita de fidelidade. É sim. Como você gerencia os recursos financeiros que você tem hoje determinará em grande extensão quão ricamente Deus pode fazer você prosperar amanhã. Isto lhe surpreende? Não devia. A Bíblia consistentemente enfatiza a importância da firmeza na fidelidade. Em Lucas 16:10-13, por exemplo, Jesus disse:
"Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso? Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.”
Alguns cristãos têm interpretado esta escritura entendendo que eles não devem ter dinheiro, como se, de algum modo, fosse piedoso ser pobre. Mas nada pode estar além da verdade. A Bíblia diz que Deus tem “prazer na prosperidade do seu servo” (Sl 35:27).
O fato é que, Deus não apenas quer que você prospere, mas Ele considera responsabilidade sua fazer isso. Ele espera que você multiplique seus recursos para aumentar seu reino sobre a terra.
Deus espera isto do homem desde o início. Leia os primeiros capítulos de Gênesis e você verá o que eu quero dizer. Eles revelam que a responsabilidade primária de Adão no jardim do Éden, além da comunhão com Deus, era exercer o domínio sobre estes recursos. Gênesis 2:15-17 diz:
E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
Nesta passagem, nós vemos que Deus falou para Adão fazer três coisas: Primeiro, ele devia transformar o jardim, trabalhar nele e mantê-lo produtivo; segundo, ele devia protegê-lo; e, terceiro, ele devia conter-se para não comer da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.
Embora Deus espere que nós, como Adão, façamos tudo com os recursos que Ele nos deu, eu quero focar especialmente a terceira instrução. Eu quero meditar a respeito do fato que Deus realmente ordenou Adão a impedir-se de usufruir de uma porção da abundância do jardim do Éden.
Por quê Deus daria tal ordem? Deus quis que Adão soubesse que Ele era o proprietário de tudo que tinha colocado sob seu cuidado. Deus quis que Adão percebesse que ele era simplesmente o mordomo dos Seus recursos.
A mesma coisa é verdade para nós hoje. Se nós devemos ser gerentes financeiros bem sucedidos, nós devemos lembrar primeiro e em primeiro lugar que Deus é o verdadeiro proprietário de tudo o que nós temos. Nós devemos reconhecer que agora, como no Jardim do Éden, todo o mundo e toda a sua plenitude pertence a Ele (Sl 50:12).


Como nós reconhecemos a Sua propriedade?


Dizimando. Impedindo a nós mesmos dos primeiros 10 por cento de nossos ganhos e entregando-os a Deus. Você pode dizer: “Bem, eu não sei sobre dizimar bens materiais. Eu acho que vou pular isto e vou à frente para outra chave para o gerenciamento de dinheiro.”
Se for assim que você está dizimando, você pode muito bem esquecer o sucesso financeiro exatamente agora, porque a prosperidade bíblica só está disponível para o dizimista. Você não pode ir financeiramente além de qualquer ponto até que você se comprometa com esta requisição básica. De fato, vocêeventualmente perderá o que você tem agora se você não dizimar porque o Diabo o devorará (veja Malaquias 3).
Pense novamente o que aconteceu com Adão e você verá o que eu quero dizer. Ele tinha domínio sobre o jardim enquanto ele dizimava. Mas, então, ele seguiu o conselho de Satanás, comeu da árvore, em essência, parou de dizimar.
Como resultado, ele entregou a sua autoridade a Satanás, perdeu seu direito de mordomia e foi expulso do jardim.
A partir de então, ao invés de desfrutar das abundantes bênçãos de Deus, Adão sofreu sob maldição.
Do mesmo modo, se o Diabo pode falar a você para não dizimar, então, ele poderá tirar você de seu domínio justo sobre os recursos de Deus. Ele terá entrado em suas finanças, o que lhe permitirá roubar você e mantê-lo em servidão financeira.
Mas, você pode dizer: “Pastor Mac, isto é um assunto do Velho Testamento. Eu achei que Jesus veio para restaurar o nosso domínio perdido e nos redimir da maldição da lei.” Sim, Jesus nos redimiu da maldição da Lei, mas Ele não nos liberou de nossa responsabilidade de dizimar.
Hebreus 7, diz que Jesus é um Sumo Sacerdote para sempre segundo a ordem de Melquisedeque. O que Melquisedeque fez? Em Gênesis 14:18-20, nós o encontramos abençoando Abraão e recebendo os seus dízimos.E isto é o que Jesus faz hoje. Ele abençoa você agindo como seu Sumo Sacerdote e intercedendo diante do Pai em seu benefício. Você reconhece-O como Sumo Sacerdote pagando os seus dízimos. Isto qualifica você a ser um mordomo dos recursos de Deus.


Um orçamento:


Uma vez que você se determinou a cumprir o requerimento básico do dízimo, você está pronto para a próxima chave do gerenciamento de dinheiro: Fazer um plano escrito.
Muitos crentes cometem o erro com suas finanças de gastar descuidadamente ao invés de planejar o avanço. Como resultado, muitas das suas sementes são desperdiçadas e eles não desfrutam do retorno que Deus pretendia.
Não deixe que isso aconteça com você. Obedeça às instruções em Habacuque 2:2 e “escreva a visão” que você tem para as finanças. O que quer dizer escrever sua visão financeira? Isto simplesmente quer dizer designar um orçamento que ajudará a lhe levar de onde você está, para onde você quer ir; e é preciso colocar este orçamento em branco e preto para que você então possa visualizá-lo todo o tempo.
Eu percebo que “orçamento” é uma palavra suja para muitas pessoas, mas é um dever absoluto seu se você quer prosperar. Deus não vai colocar grandes somas de riqueza em suas mãos se você tem buracos em seus bolsos. Ele não irá aumentar dramaticamente seus ganhos, se você não puder manter segura a quantia que você tem agora.
Então ponha de lado a sua má vontade de fazer um orçamento, sente-se e trace-o. Se você não sabe como começar, você encontrará bons livros sobre o assunto em sua livraria cristã. E uma vez que você estabeleceu um orçamento, se apegue a ele.Feche os buracos em seu bolso, observando cuidadosamente em que você gasta. Esteja certo de que você está colocando a semente em um bom solo e não a está desperdiçando. Então, você estará em posição para Deus lhe dar mais.


Perdão e Fé 
Por Kenneth Hagin

"Não complique o perdão...


se você pode perdoar uma pessoa,


você pode perdoar outra."
"Ouvimos muitas pregações sobre perdão e falamos muito sobre o perdão, mas não da prática, a forma como o diz a Bíblia.
Você não pode perdoar alguém se você não esquecer suas ofensas.
É preciso fé para perdoar!
Na verdade, a tua fé não vai funcionar se você não tomar a decisão de perdoar ... perdoar e esquecer."




“A glória chegou...”, 
Kenneth Copeland profetiza acerca do ano de 2009




“Bem, e acerca de 2009? Será um tempo de trevas? Ou este será um lugar onde a Glória brilha? Sim, a Glória está aqui. A Glória chegou e coisas em 2009 que você pensou que absolutamente nunca, nunca aconteceria vão acontecer tão suavemente e tão facilmente que você vai dizer: “Meu Deus, eu nem sei por que eu fiquei tão perturbado acerca disso. Por quê? Glória a Deus!”
“E irá aumentar, aumentar e aumentar. E antes que o ano de 2009 termine, você não será capaz de reconhecer a si mesmo ou a sua nação, porque o Espírito do Deus vivo estará se movendo de formas que você apenas sonhou até agora e você estará a caminho de coisas mais maravilhosas e coisas maiores.”


A MISSÃO DE REVELAR A BELEZA INFINITA
Por Rev. ANTONIO CARLOS COSTA.


INTRODUÇÃO


Contexto: Cristo descreve o caráter do cristão e em seguida apresenta a missão da igreja no mundo se utilizando de duas metáforas – a metáfora do sal e a da luz.Propósito: Revelar o que a igreja representará para a sociedade (mundo, terra) se viver a vida crista: a vidas das pessoas ganhará sabor, será preservada e receberá luz.


Pergunta: O que esta metáforas nos ensinam a fim de que façamos tamanha diferença na sociedade?


1. O estado de saúde de toda e qualquer sociedade é grave.


2. A igreja é essencialmente diferente da sociedade não cristã.


3. O mundo pode ser transformado parcialmente mediante o contato com a igreja.


4. A diferença da igreja em relação ao mundo consiste acima de tudo na prática do cristianismo.


5. A principal vocação da igreja no mundo é glorificar a Deus mediante a prática da verdade.


Façamos, portanto, uma análise de cada ponto na perspectiva de extrairmos de ambas as metáforas o que é necessário para que façamos diferença no mundo.




1. O ESTADO DE SAÚDE DE TODA E QUALQUER SOCIEDADE É GRAVE.Nada pode ser pior para a missão da igreja no mundo do que um falso e superficial diagnóstico da saúde das sociedades humanas. Se o nosso diagnóstico for incorreto aplicaremos soluções insatisfatórias e não nos prepararemos adequadamente para o cumprimento da nossa missão.O Senhor Jesus compara as sociedades humanas a algo que se deteriora, alguma coisa que se encontra desprovida de sabor e permeada por trevas. Uma pergunta se impõe a todos nós: em que consiste estas trevas? O que há de tão equivocado com o mundo a ponto de Cristo descrevê-lo como carente de luz? De acordo com o ensino integral das Sagradas Escrituras chegamos aonde chegamos em razão dos seguintes fatores:




1.1. O homem, num ponto do tempo, se afastou do seu Criador tornando-se errado no âmago do seu próprio ser.


1.2. O homem, a partir de todos os condicionamentos impostos ao seu ser pela queda, cria uma realidade para si na qual possa viver.


1.3. Essa realidade socialmente construída está baseada em premissas falsas.




1.3.1. Deus é arbitrário, alguém de quem devemos ter medo e de cuja pessoa devemos nos afastar.


1.3.2. O homem deve viver uma vida autônomia em relação a Deus.


1.3.3. O ser humano deve procurar a todo o custo ser feliz à sua maneira.


1.3.4. Na perspectiva de ser feliz o ser humano deve fugir da consideração de todo o horror que cerca a sua vida.


1.3.5. A natureza é autônoma.


1.3.6. O próximo é o principal inimigo do homem abaixo de Deus.




1.4. A realidade socialmente construída precisa ser mantida mediante coerção.




1.5. A realidade socialmente construída (mundo) é internalizada nos seres humanos mediante os papéis e valores que lhes são impostos desde a infância.




Desse modo, podemos perguntar: em que mundo passamos a viver e quais as conseqüências de tudo isso para as nossa vidas?




- Criamos uma realidade relativa, por isso, frágil.


- Forjamos um ambiente não natural para nós seres humanos.


- Transformamos a vida em sociedade num cenário de injustiça.


- Banimos o verdadeiro Deus da nossa vida.


- Passamos a viver num mundo profundamente esquizofrênico, palco das manifestações da graça comum do Criador e das realizações desalmadas dos homens.


- Tudo isso encontra-se sob a ira de Deus.Agora, podemos começar a entender o porquê de as metáforas de Cristo fazerem uma descrição tão negativa da vida.




As duas grande guerras, por exemplo, estão aí para mostrar que Cristo não estava exagerando.




2. A IGREJA É (E NÃO, DEVE SER) ESSENCIALMENTE DIFERENTE DA SOCIEDADE NÃO CRISTÃ.




O que o Senhor Jesus enfatiza é o fato de que onde houver uma verdadeira igreja ali haverá a presença de um grupo de seres humanos vivendo uma vida distinta da vida que é vida pelos que não pertencem a ela: “vós sois o sal da terra... vós sois a luz do mundo”.Esta antítese é inevitável. Nunca a verdadeira igreja poderá ser de tal modo identificada com o mundo a ponto de não se perceber nenhuma diferença essencial entre ela e o mundo. Nunca o mundo terá moralmente evoluído tanto a ponto de ser confundido com a verdadeira igreja. Esta é uma dupla realidade da qual não podemos fugir. Mundo e igreja são como ouro e barro, não se misturam. O ouro pode ate ficar sujo de barro, mas jamais perderá seu valor e o que o distingue do barro.A igreja é essencialmente diferente do mundo porque conhece a Deus. E, por conhecer a Deus, reflete os resultados dessa relação. É impossível um homem conhecer a Deus e isso não afetar o seu ser e conduta. De igual modo, é impossível um homem conhecer a Deus e este encontro não torná-lo diferente daqueles que não o encontraram:


- Este encontro vai afetar sua mente. Ele jamais vai voltar a pensar da mesma maneira. Seu raciocínio se dará a partir de premissas verdadeiras. Essa pessoa passará a pensar melhor.


- Esse encontro vai afetar suas emoções. Sim, ele passará a amar o que não amava. Especialmente, esse homem amará a Deus, e, por amar a Deus, amará o que Deus ama por amor a Deus.


- Esse encontro afetará sua vontade. Como suas afeições foram alteradas, fortes impulsos para uma vida de santidade passarão a governar o seu ser. A árvore dará o seu respectivo fruto.




3. O MUNDO PODE SER TRANSFORMADO MEDIANTE O CONTATO COM A IGREJA.O nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo nos apresenta uma lei do mundo espiritual: onde houver uma verdadeira igreja ali estabelece-se a possibilidade de transformação humana. O que Cristo está dizendo é que o que é insosso pode se tornar saboroso, o que tende a apodrecer pode ser conservado e o que está na escuridão pode ser iluminado.


O que isto pode representar em termos de transformação no mundo?




- Pessoas podem vir a se converter.


- Instituições podem ser humanizadas.


- Até mesmo revoluções podem ocorrer.


- Sociedades inteiras podem ter seu rumo de vida alterado.


- Seres humanos podem viver melhor.


- A ciência pode ser disseminada.


- A educação pode ser promovida.Enfim, não se pode contar o que pode acontecer numa sociedade a partir da inserção no seu seio da verdadeira igreja de Cristo.


Por que essas mudanças podem ocorrer?


Porque a igreja estará mostrando os efeitos da verdade na sua própria vida.


Pessoas perceberão que viver com Cristo é melhor. Não, não é esse o ponto, o ponto é que pessoas perceberão que não há vida sem Cristo.


Os homens descobrirão a causa dos seus problemas, a raiz da sua infelicidade e procurarão o verdadeiro remédio para as suas enfermidades.




4. A DIFERENCA DA IGREJA EM RELAÇÃO AO MUNDO CONSISTE ACIMA DE TUDO NA PRÁTICA DO CRISTIANISMO.




O mundo terá os seus olhos abertos para a verdade que a igreja proclama mediante a coerência de vida desta. A verdadeira igreja manifesta seu ser essencial e o que a distingue do mundo através da prática da verdade: “... para que vejam as vossas boas obras...”.A verdadeira igreja vive o que prega. É justamente essa ausência de inconsistência que sacode o mundo do seu sono e traz luz às trevas. É interessante observar o quanto Cristo dá destaque ao elemento da proclamação verbal. Ele termina o seu ministério chamando a igreja para falar: “... ide... e pregai”. Boa obra, contudo, é mais do que falar verbalmente. É falar com os lábios e com a vida.Não se trata de uma obra qualquer. É uma boa obra. Uma obra caracterizada pela presença de verdade. Ela glorifica a Deus. É tudo o que ela quer – glorificar a Deus. Seus propósitos, portanto, são santos. Trata-se de uma obra prescrita pela palavra de Deus. Na é o homem na sua visão tacanha decidindo fazer o que é bom. É o homem decidindo fazer o que é bom, porém, à luz da Palavra de Deus.Os incrédulos glorificam ao Pai porque suas vidas são afetadas para melhor por meio do contato com a igreja. Essas pessoas são levadas a dizer: “Deus, obrigado pela vida dessa gente”. A boas obras da igreja abrem os céus para os incrédulos contemplaram a face daquele que torna a vida dos homens bela.




5. A PRINCIPAL VOCAÇÃO DA IGREJA NO MUNDO É GLORIFICAR O PAI ATRAVÉS DA PRÁTICA DA VERDADE.




A principal missão da igreja no mundo é viver o evangelho. Isto envolve pregar o evangelho nos campos missionários, mas, acima de tudo, consiste em encarnar a vida de Cristo. Se a igreja perder de vista que sua principal vocação é viver o cristianismo, o mundo se encherá de missionários que não vivem o que pregam. Homens e mulheres que recomendam ao próximo uma vida que eles próprios não conhecem nem de longe.Essa prática da verdade deve ter um fim: a glória de Deus. É isso que torna o ministério da igreja profundamente emocionante. A igreja é a única instituição no mundo cuja atividade consiste em revelar a beleza de Deus.




APLICAÇÃO




1. A IGREJA DEVERIA APRENDER COM CRISTO A FAZER O REAL DIAGNÓSTICO DO ESTADO DE SAÚDE DO MUNDO.




2. A IGREJA DEVE COMPREENDER QUE O SEU ESTILO DE VIDA TRATA-SE DE UMA VERDADEIRA CONTRA-CULTURA CRISTÃ.




3. A IGREJA DEVERIA SER MAIS OTIMISTA COM RESPEITO AO SEU PODER DE TRANSFORMAÇÃO NA VIDA DOS SERES HUMANOS.




4. A IGREJA DEVERIA COMPREENDER QUE MAIS IMPORTANTE QUE GRITAR PALAVRAS É TORNAR SEUS ESTILO DE VIDA UM GRITO DA VERDADE.




5. A IGREJA DEVERIA RESGATAR O SENSO DE PRIVILÉGIO DE ESTAR ENVOLVIDA EM TÃO GLORIOSA MISSÃO: TORNAR DEUS CONHECIDO DOS HOMENS ATRAVÉS DE UMA VIDA QUE É VIVIDA PARA A GLÓRIA DO PAI.




CONCLUSÃO:


Poderíamos concluir dizendo que Cristo está ensinando que o mundo seria um inferno sem a verdadeira igreja. Um lugar desprovido de sabor, onde tudo se deteriora e encontra-se em trevas.


Que sejamos verdadeira igreja para esse mundo.






O quê aconteceu com a minha colheita?





É frustrante. Você tem estado confessando que Deus supre todas as suas necessidades, mas você ainda está quebrado. O que é mesmo o maior quebra-cabeça é que você é dizimista e ofertante. Você sabe que a Palavra de Deus é verdade e Ele prometeu abrir as janelas dos céus e derramar suas bênçãos de forma que você não tenha espaço suficiente para receber. Mas... Você ainda tem espaço de sobra. Você não pode entender isto. Você está admirado: Onde está meu suprimento abundante? O que aconteceu com minha colheita?
Quando Deus começou a me ensinar sobre as leis de prosperidade, Ele me mostrou que há três razões porque algumas pessoas falham em colher uma colheita e porque outras colhem apenas uma pequena colheita. Se dermos bem atenção a estas questões e fizermos os ajustes necessários, nós podemos desfrutar de uma colheita abundante de bênçãos de Deus todo o tempo!


A primeira razão porque as pessoas falham em colher


É simples e óbvia. Mas, nós não podemos passar sobre ela, porque é o maior erro que as pessoas cometem. É admirável quantas pessoas querem colher uma colheita, quando elas, contudo, nunca semearam. Jesus disse: "Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo." (Lc 6:38)
O apóstolo Paulo escreveu: “Aquele que semeia abundantemente, colherá também abundantemente” (2 Co 9:6). Repetidamente, nós vemos nas escrituras que a semeadura vem antes da colheita. Contudo, a razão número um porque as pessoas falham em receber uma colheita é porque eles não semearam!
Eles fazem confissões. Eles fazem pedidos de oração. Eles ligam para serviços de oração por telefone. Mas, a despeito de tudo o que é dito e feito, o fato permanece, se eles não dão nada, eles não irão colher nenhuma colheita. Gênesis 1:11-12 claramente nos diz que toda semente produz frutos segundo a sua espécie. Isto não é verdade apenas no natural, isto é verdade espiritualmente também. Gálatas 6:7, diz desta forma: "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." Se você semeia dinheiro, você colherá dinheiro. Se você semeia jóias, você colherá jóias. O que quer que você semear é o que você acrescentará à colheita da sua vida.
Assim que minha esposa e eu começamos a praticar este princípio, coisas começaram a acontecer em nossas vidas. Por exemplo, nós ajudamos alguém a pagar o seu carro. Nós fizemos o pagamento para eles todos os meses por um ano. Poucos meses depois, nós fomos capazes de pagar o nosso próprio carro. Nós semeamos um pagamento de 3.300 dólares e colhemos um pagamento de 15 mil dólares de retorno!
Entretanto, seu dízimo afeta a sua colheita. De fato, é a chave para a sua semeadura ser abençoada. Malaquias 3:10-13, diz que quando você dizima, Deus abrirá as janelas dos céus, trazendo chuva sobre as sementes que você plantou e multiplicando-a muitas vezes mais.


A segunda razão porque as pessoas não colhem...


É que elas ficam cansadas de esperar por sua colheita e desistem. Deus nos alerta sobre isto em Gálatas 6:9. Ele nos diz para “não desanimarmos de fazer o bem: pois na devida estação nós colheremos, se nós não desfalecermos.” Nós temos, entretanto, um tempo difícil esperando a situação devida porque ela quase sempre vem depois do que nós queremos! Nossa carne é impaciente. Ela espera plantar uma semente hoje e colher a colheita amanhã. Mas, isto não acontece.
As coisas espirituais operam como as coisas naturais. Um fazendeiro sabe que levará uma certa quantidade de tempo para sua colheita crescer. Ele não tenta apressar o chão. Ele não sai com seu trator e dirige-o ao redor gritando: “Apresse-se, colheita. Eu preciso de minha colheita agora!” Ele só espera pacientemente, porque ele sabe que sua colheita virá na devida estação. Muitos cristãos pentecostais, por outro lado, parecem pensar que no momento em que eles semeiam, o chão irá tremer, vai brilhar uma luz do céu e repentinamente uma colheita massiva vai disparar do chão. Quando isto não acontece, eles só encolhem os ombros e dizem: “Bem, suponho que eu não vou conseguir nada.”
Leve a sua semeadura a sério. Lembre-se quando e onde você plantou sementes. Cada vez que você pensar sobre isto diga: “Eu tenho semeado naquela área e eu estou esperando a minha colheita!”.
Então, constantemente observe isto. Provérbios 10:5 diz: "O que ajunta no verão é filho ajuizado, mas o que dorme na sega é filho que envergonha." Não seja um filho dorminhoco no tempo da colheita. Permaneça acordado e colha as recompensas!
Colher requer trabalho. Isto requer ação da nossa parte. Tanto quanto um fazendeiro não se senta no tempo da colheita, esperando toda a sua colheita vir por si mesmo marchando do campo para o celeiro, nós não podemos esperar que nossa colheita venha sem nossa ajuda. Pode ser que você esteja esperando que Deus tome a responsabilidade por tudo isto, mas Ele não o fará. Se você ler a Bíblia, você verá que mesmo quando Deus supriu provisões maravilhosas e espetaculares, Ele ainda requereu que Seu povo fosse e a reunisse. Quando os Israelitas estavam no deserto, por exemplo, Deus derramou a comida do céu sobre eles. Mas, eles não podiam só sentar em suas tendas e esperar. Ela caiu em pequenos flocos como neve e eles tinham que tomar suas panelas e pegar estas pequenas partículas até que eles coletassem o suficiente para fazer pão. Eles tinham que colher a colheita!
Espiritualmente falando, você terá que fazer a mesma coisa. Você tem que empurrar sua foicinha de fé e estendê-la reclamando a provisão que é sua pelo direito da semente que você semeou. Você tem que dizer: “Eu creio que eu recebo minha colheita emnome de Jesus. Agora, vão espíritos ministradores, e façam com que meu dinheiro (ou o que quer que seja) venha!” (veja Hebreus 1:14). Em outras palavras, você deve colher por fé, tanto quanto você semeou por fé. Ao invés de apenas sentar-se “esperando no Senhor,” você deve tornar-se agressivo. Você tem que ir atrás do que é seu. Marcos 11:24, nos fala como fazer isto. Ele diz: "Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis." (MC 11:24)
Olhe novamente para este verso. Ele diz que você deve crer. Creia que você recebe. Não é bastante para você crer que Deus é bom e quer que você prospere. Não é suficiente para você crer que sua colheita está lá. Você deve crer que recebe. Nesta passagem, a palavra traduzida para receber significa literalmente “tomar.” Você não pode ser uma alma tímida e ser bem sucedida na vida cristã. O apóstolo Paulo fala para Timóteo: “Lute o bom combate, abrace a vida eterna” (1 Tm 6:12). Quando você quer desfrutar das bênçãos de Deus que estão providas para você, você tem que entrar e possuir, você tem que ser corajoso para possuir o que Deus disse que pertence a você. Então, se ocupe. Plante algumas sementes na área específica em que você necessita de uma colheita. Permaneça forte, fique alerta e atento até que a estação devida venha. Então, pegue a foicinha e arranque o que Deus lhe deu.


Fonte: “One Word From God Can Change Your Finances” (Uma Palavra de Deus pode mudar suas finanças) por Kenneth e Gloria Copeland.




MINHA VITÓRIA SOBRE AS LINHAS INIMIGAS VIRÁ


por Jerry Savelle






Sentado na mesa da cozinha, com a cabeça curvada e a sobrancelha enrugada, um homem esfrega seus olhos e suspira enquanto ele examina as contas que estão diante dele, implorando para serem pagas. Ele começa mentalmente tentar enganar a pilha: A conta de energia é a mais importante... O pagamento do carro pode esperar um pouco mais... Se eu não pagar a hipoteca esta semana, o banco pode protestar...
Este promete ser outro mês no vermelho. Olhando para fora da janela, ele respira uma oração quase sem esperança: “Deus, onde está você? Por quê nada está mudando? Quando as coisas vão melhorar?” Indiferentemente, ele pega a sua bíblia bastante amarrotada. Ela se abre em uma passagem familiar das escrituras, aquela em que ele tem perseverado. Ele a cita de memória... Mais uma vez. Ele olha mais uma vez para o relógio. Então, percebendo que ele deve despertar sua família, limpa a mesa, colocando as contas de volta na gaveta da cozinha. “Deus, me ajude. Fale comigo.” Ele peleja, enquanto começa outro dia desencorajado.


Eu tenho perguntas e Deus tem respostas
Você conhece este homem? Pode ser que você se sinta como se você fosse ele. Talvez a situação que você esteja enfrentando não seja financeira, mas parecida com essa: Você precisa ser sarado e os médicos não dão nenhuma esperança... Seu filho fugiu de casa e você não sabe dele há meses... Seu cônjuge saiu de casa e pediu o divórcio. Pode ser que sua situação não seja tão grave, mas você simplesmente não sabe o que fazer. Embora você permaneça resistindo a ela e fale para ela, a montanha parece que só se mantém crescendo e que não está indo para o mar!
Eu mesmo estive assim. Houve um tempo em que eu necessitei de respostas de Deus sobre situações que estavam permanecendo por muito tempo e que não estavam se movendo. Eu estava desesperado. Então, eu me lembrei da história de Jeosafá que também tinha enfrentado uma situação impossível. De fato, suas circunstâncias pareciam desesperadoras e que a nação estava condenada à derrota. Mas, a Bíblia Amplificada diz: “Dispôs-se a si mesmo [determinadamente, como sua necessidade vital] a buscar ao Senhor” (2 Cr 20:3). Como resultado desta determinação de buscar ao Senhor, ele recebeu a sabedoria de que necessitava de Deus e Israel teve uma grande vitória. Eu decidi seguir os passos de Jeosafá. Eu disse: “Senhor, eu não sei o que fazer, mas meus olhos estão sobre Você!”. Eu tive certeza de que a ruptura das linhas inimigas viria. Eu devia ter em posse a Sua Palavra, o Seu Espírito e a Sua Presença. Tudo isto significou deixar de lado tudo, tomar minha Bíblia, Deus e um bloco com estas três questões nele:














  1. Por quê não está qualquer coisa acontecendo no natural?














  2. Por que está demorando tanto?














  3. Quando é que isso vai mudar?


Eu tinha questões e, graças a Deus, Ele tinha respostas. E admiravelmente, Suas respostas eram coisas que eu realmente já sabia, mas elas eram princípios que eu deixei escapar de minhas mãos através dos anos.


Não argumente, Apenas Faça


Depois de ir para um lugar isolado, sem nenhuma distração (nenhuma televisão, telefone ou jornal), minha primeira questão para Deus era: “Por que não está acontecendo nada no natural?” A resposta de Deus para mim era: “Não está acontecendo nada porque você não está orando no Espírito Santo tempo suficiente para entrar na Minha sabedoria.”
Eu quis argüir este ponto com o Senhor, porque eu oro muito em línguas. De fato, eu sinto como Paulo que diz: “Eu oro em línguas mais que todos vocês.”. Mas eu tenho juízo suficiente para saber que Deus está sempre certo. Se Ele diz que eu não estou orando no Espírito tempo suficiente para receber sua sabedoria, então, eu não estou... E há grande probabilidade de que você também não esteja!
Os discípulos receberam uma resposta similar de Jesus, quando um pai aflito pediu-lhes para expulsar um demônio de seu filho e eles não puderam. Marcos 9:28-29 diz: “seus discípulos perguntaram-lhe privadamente: Por quê não pudemos expulsa-lo? E ele disse a eles: Esta espécie não sai por nada, a não ser por oração e jejum.” Em essência, Jesus lhes disse que a falha na libertação deste garoto era resultado de uma falha de oração. Orações não são efetivas por uma dessas três razões: 1. Nós não estamos orando de maneira nenhuma; 2. Nós não estamos orando corretamente (Tiago 4:3 diz: “Pedis mal...”); 3. Nós não estamos orando o suficiente.
Jesus me falou que eu não estava orando tempo suficiente para atingir a sabedoria de que eu necessitava. De acordo com o livro de Provérbios, a sabedoria é derramada para nós e provê segurança, libertação e sucesso, entre outras coisas. Quando nós conseguimos a sabedoria de Deus, então nós temos a resposta... O sucesso é certo. A oração é uma avenida para atingir a sabedoria: “Se qualquer de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus” (Tiago 1:5). Mas, nós devemos ser decididos e persistir: “Os homens devem sempre orar e não desfalecer” (Lucas 18:1). Isto significa orar todo o tempo sem se render.
Os antigos Pentecostais compreendiam esta verdade de uma forma que nós não praticamos. Eles podiam “orar até que”, o que significa apegar-se à oração até que eles tivessem uma resposta ou liberação. Isso podia ser difícil de fazer se não tivessem uma assistência do Espírito Santo! Mas Romanos 8:26-27 assegura-nos que nós temos a ajuda da qual nós necessitamos. Quando nós oramos em línguas, nós estamos falando a sabedoria de Deus em mistério (1 Co 2:7). É necessário paciência. Leva um tempo para aquietar nossas mentes o suficiente para compreender o mistério. É importante perceber que a sabedoria pode ser na forma de uma idéia de Deus que flui em nosso espírito ou uma impressão de Deus. Uma resposta não vem sempre como um “Então diz o Senhor...”, mas é simplesmente um “saber” o que fazer. Nós não devemos ter uma mentalidade de um Deus “na caixa”, parado na sala do trono, dando uma ordem para ir e esperando que ela esteja nas nossas mãos em menos de 5 minutos. A realidade da oração é que freqüentemente leva tempo em um lugar de escuta, de forma que recebamos a revelação e sabedoria que nós necessitamos. Orar tempo suficiente no Espírito Santo, nos coloca na estrada da sabedoria de Deus. E a sabedoria é necessária para mudar as ocorrências no mundo natural.


O que é que está atrasando?


Ora, eu estou muito acostumado com permanecer em fé até que aconteça, mas eu estava cansado de não ver nenhuma espécie de vitória sobre as linhas inimigas. Então, a minha segunda questão a Deus foi: “Por quê está demorando tanto?”. Deus respondeu: Você não está investindo tempo suficiente chamando as coisas que não são como se já fossem, para mudar a situação.
Eu aprendi esta verdade em Romanos 4:17, cerca de 30 anos atrás, mas eu devo confessar que eu havia negligenciado em falar continuamente a resposta ao invés do problema. Por favor, perceba que os resultados não vêm por assumir que você chamou as coisas que não são como se já fossem ou por saber que você deve chamá-las ou pensar sobre isso. Você só conseguirá resultados por realmente dizer isso... O suficiente. Uma vez ou duas não é o bastante. Deus disse que eu não estava investindo tempo suficiente chamando as coisas que não são como se elas fossem.
Vamos considerar um exemplo de persistência na Bíblia, demonstrado pelo próprio Deus. Ele declarou o nascimento de Jesus e a derrota de Satanás em Gênesis 3:15 e continuou a dizer isso através de um curso de 2.000 anos através de diferentes profetas, até que fosse cumprido. Você não concorda que se foi necessário para Deus dar voz à Sua vontade repetidamente, então há razão suficiente para que nós façamos o mesmo? Eu desafio você hoje a fazer uma lista das coisas que você está permanecendo por fé, e então, diariamente, todo momento em que você pensar sobre isso, falar a resposta o suficiente chamando as coisas que não são como se já fossem.


Tranqüilidade produz criatividade


Minha questão final era: “Quando esta situação vai mudar?” Se você passando por uma tribulação, então você esteve provavelmente gemendo para Deus esta questão também. Mas a resposta de Deus assustou-me. Ele me disse: As coisas vão mudar quando você permitir que a paz de Deus governe a sua vida e eliminar o stress.
Depois de meditar nesta resposta, eu percebi que paz é a vontade de Deus para nós. O Jardim do Éden mostra claramente que Deus fez provisão para nós para morarmos em tranqüilidade. Ele era cheio de coisas que Deus chamava de boas e Ele deu a Adão o trabalho de guardar o Jardim. Não havia nenhum stress envolvido. Adão e Eva eram cercados com tudo que eles necessitavam. Eles não viviam em escassez ou numa condição estressante. Era fácil para eles falarem com Deus e receberem o que quer que eles necessitassem na vida.
Durante uma visita de T.L. Osborn, eu aprendi uma importante lição sobre paz. Eu passeei no seu museu e admirei sua coleção de carros antigos. Quando eu o questionei sobre sua paixão óbvia por carros antigos, sua explicação me deu uma forte impressão. Ele disse: “Eu os coleciono porque eles me trazem paz. E tranqüilidade produz criatividade.” Eu gostei disto, e você? Tranqüilidade produz criatividade. Pense sobre o que traz paz e incorpore estas coisas em sua vida ao longo de seu relacionamento do dia-a-dia com Deus. Quando você cultivar uma atmosfera de paz de Deus governando em sua vida, isso trará criatividade... E trará isto da natureza de Deus.
Deus também me falou que de forma a ver mudança, eu devia eliminar o stress. Então, eu senti que eu necessitava compreender como o stress entra em nossas vidas. Eu procurei a “primeira menção” de stress (tensão) na Bíblia e descobri que ela ocorreu quando Adão não seguiu o plano de Deus: “... Maldita é a terra por tua causa, em sofrimento tu deverás comer todos os dias da tua vida; espinhos e cardos nascerão por tua causa, e tu comerás a erva do campo; no suor da tua face tu comerás Pão, ainda tu retornarás à terra.” (Gênesis 3:17-19). Adão nunca teve um dia ruim até que ele foi contra a Palavra de Deus! Jesus disse: “Meu jugo é leve e meu fardo é suave” (Mt 11:30). Se nós estamos sob pressão, então nós estamos provavelmente fora da Palavra e tentando fazer as coisas acontecerem em nossa própria força, porque Seu modo não é pesado nem estressante.
Em minha própria vida eu comecei a identificar áreas de stress, lugares onde a ansiedade e a pressão estavam governando minha vida. Então, eu me propus a estabelecer paz nelas. Isaías 26:3, diz que perfeita paz está disponível para nós quando nossa mente está firmada no Senhor. Quando nós pensamos e andamos em Deus e em Suas promessas, ao invés de lutar para entender isso, então nós estamos livres de stress. A linha mestra é esta: Fazer do nosso modo = stress. Fazer do modo de Deus = paz. E a mudança só vem quando nós estamos em paz, fazendo as coisas do modo de Deus.


Cantando uma nova canção


E sobre você? Você vai se juntar a mim nesta estratégia de apressar-me para a vitória e fazer as mudanças necessárias para a sua vitória sobre as linhas inimigas chegar? Lembra-se do sujeito no começo do artigo? Bem, ele fez esses ajustes, agora ele está na sua mesa da cozinha, orando em línguas. Seus olhos brilham com expectativa e paz sobre a sua alma. Ele pega as notas e declara: “Todas as minhas necessidades são supridas de acordo com suas riquezas em glória!”. Ele mentalmente começa a checar as contas: A hipoteca está paga este mês; a conta de energia está quitada em duas semanas; e eu apenas tenho três pagamentos do carro até ser totalmente quitado! Como ele continua a orar em espírito, ele lembra um contato de negócios de meses atrás e é impulsionado a ligar para ele. Ele agarra a sua bíblia, abrindo na escritura familiar sobre o favor do Senhor. A antecipação da vitória inunda seu coração quando ele começa a adorar ao Senhor. Ele sabe e tem certeza: A vitória pertence a ele. Ele investe tempo diante do Senhor para conseguir a sabedoria de que necessita para ter sucesso. Ele, cheio de gratidão por sua família, os acorda antes da hora. Então ele começa o seu dia cantando uma canção marcante: “Minha vitória sobre as linhas inimigas virá!”.




Caminhe no Amor Perfeito



Graça e Paz multiplicadas no pleno conhecimento da Verdade,


Amado(a) de Deus,




Caminhe no Amor Perfeito:




Como estamos perto do retorno de Jesus, uma coisa que se torna cada vez mais evidente. As profecias da Bíblia estão se cumprindo em um ritmo acelerado. Durante séculos teólogos têm falado do tempo vindouro, mas o tempo é agora. Estamos na época da Igreja Gloriosa.

Deus te ama e Satanás odeia tudo o que Deus ama. Nosso Salvador vai retornar e quando Ele o fizer, Ele voltará para uma igreja que está caminhando em unção e em poder. O inimigo está fazendo tudo o que pode fazer para destruir a Igreja. Vocês são a Igreja.

Então como é que podemos caminhar em vitória? Como podemos viver cercados com turbulências e ainda estar em paz. 2 Coríntios 10:3 diz, "Porque embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas de nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus para destruir fortalezas". Os ataques estão chegando e o que você fizer é importante. Isso irá decidir o seu destino.

Jesus deu-nos um comando que foi superior a todos os outros comandos, que era amar uns aos outros. Na realidade, 1 João 3:14 diz que a forma como vamos saber que passamos da morte para vida é quando tivermos amor por nossos irmãos.
Em seguida, ele passa a dizer que quem não ama o seu irmão permanece na morte. É interessante que, em 1 João 4:7-8 ele diz que devemos amar uns aos outros, porque o amor é de Deus e todos que amam são nascidos de Deus e conhecem a Deus. Em seguida, ele passa a dizer que alguém que não ama não conhece Deus, porque Deus é amor.

1 João 4:20 diz que, se alguém diz que ama a Deus, mas, na verdade, odeia a seu irmão, então essa pessoa é uma mentirosa. Pois como pode alguém que não ama seu irmão, que ele vê todos os dias, dizer que ama a Deus, a quem nunca viu?

Estamos nos últimos dias, quando o Espírito de Deus está se movendo em uma maior medida. No entanto, não podemos nos mover no Espírito de Deus se não caminharmos no amor de Deus. Deus não nos deu um espírito de medo, mas Ele nos deu o espírito de amor e equilíbrio (moderação), 2 Timóteo 1:7.
Deus não está se movendo através de cristãos inconstantes. Ele está se movendo através de filhos obedientes, dedicados, fiéis, que cumprem a Sua Palavra, que conhecem a verdade, e caminham no amor. Quando caminharmos no perfeito amor, não haverá medo, porque o amor perfeito lança fora o medo. Quem tem medo anda atormentado, e não foi aperfeiçoado no amor.
De acordo com 1 João 4:18, manter-se no amor perfeito deve ser a mais alta prioridade de um cristão. Você nunca será satisfeito, você nunca será completo, você nunca vai estar em paz, se você não estiver andando em perfeito amor. As preocupações, ansiedade e irritações do mundo vão sair fora e a perfeita paz vai ser sua quando você andar no perfeito amor.
2 Coríntios 2:11 diz-nos que, se formos ignorantes aos dispositivos, estratégias, planos, ardis do diabo, então ele pode tirar vantagem de nós. Suas maiores armas contra a igreja são as divisões, as fofocas, o ódio e as contendas. Mas como podemos manter todas essas coisas para fora da igreja de modo a Igreja pode ser a Gloriosa Igreja? A resposta é muito simples. Andar no perfeito amor de Deus e, em seguida, como a Palavra diz em 1 Pedro 4:7-8, o amor cobrirá uma multidão de pecados.
Naturalmente, há momentos em que você sente que é impossível perdoar e se afastar das mágoas e conflitos. Mas isso é uma mentira do inimigo. A verdade é esta. Você tem sido habilitado pelo efeito da graça de Deus (Seu poder e capacidade) de modo que você pode fazer tudo que Ele te ordena a fazer.
Portanto, da próxima vez que você ouvir a voz do inimigo tentando arrastar você para uma situação de não-amar, saiba quem você é. Clame a Deus, repreenda o inimigo e ponha-se de pé. Pois Tu és a Gloriosa Igreja.
Marcio Bernardino




Vencendo o Medo

Graça e Paz multiplicadas no pleno conhecimento da Verdade,


Amado(a) de Deus, O medo é negativo. Fé é positiva. O medo é associado com ódio, avareza, estresse, preocupação, tristeza, depressão, etc Fé está associada com o amor, generosidade, paz, poder, descanso (não preguiça), alegria e risos.
Deus é um Deus de fé, e é preciso fé para agradar a Deus (Hebreus 11:6). Satanás é o autor do medo e usa o medo, numa tentativa de destruir a fé. Tudo que agrada a Deus, Satanás odeia.
A fim de eliminar o medo, temos de desenvolver a nossa fé. Aqui estão cinco passos básicos para remover completamente o medo de sua vida.
1) Ouvir a Palavra de Deus e fechar os ouvidos para as palavras do diabo.
"Mas quem ouvir a mim habitará seguro, tranquilo e sem temor do mal."(Provérbios 1.33)
2) Falar a Palavra de Deus e parar de falar as palavras do diabo.
"A morte e a vida estão no poder da língua, o que bem a utiliza come do seu fruto."
(Provérbios 18.21)
3) Creia na Palavra de Deus e pare de crer nas palavras do diabo.
"Jesus disse-lhe: 'Se você pode acreditar, tudo é possível para aquele que crê."
(Marcos 9.23)
4) Haja sobre a Palavra de Deus e pare de agir sobre as palavras do diabo.
"Porque assim como o corpo sem o espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta."
(Tiago 2.26)
5) Todos os seus discursos e ações sejam motivados pelo amor e rejeite todo orgulho, medo e ódio na sua vida.
"No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo..."
(1 João 4.18)
Eu entendo que uma fórmula feita por homem para eliminar o medo não pode ser a resposta, mas quando as etapas acima se tornam um estilo de vida, a fé crescerá continuamente, e fé e amor sempre removem medo.
"Tenha a Fé do tipo de Deus" (Marcos 11.22).
Marcio Bernardino






Desavivamento



Graça e Paz multiplicadas no pleno conhecimento da Verdade,


Amado(a) de Deus, estamos vivendo o que eu creio ser “os últimos dias”.


Não quero com essas palavras te desanimar, pelo contrário, os últimos dias de uma gravidez, por mais difícil que seja, é um anuncio de que uma nova vida está prestes a romper, a chegar.


A Palavra de Deus tem muito a dizer a respeito desse tempo, mas eu quero compartilhar com você apenas um aspecto dessa estação.


Mateus 24.12 diz: “...e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.”


Nessa estação temos visto pessoas que não tem firmeza no que crêem, no que se propõe a fazer, enfim, são pessoas que deixam tudo pela metade, não concluem o que começaram. Quando lemos esse versículo temos a impressão de que Jesus estava falando sobre o amor a Deus, mas na verdade é muito mais do que isso, Ele fala do amor de forma geral.


As pessoas vivem hoje sem paixão, sem fervor por uma meta e isso é conseqüência da iniquidade. E é preciso pararmos um pouco aqui para definirmos iniquidade”. A ministra do evangelho Marilyn Hickey diz que iniquidade é tudo o que fazemos de errado conscientemente, um erro planejado e intencional. No Aurélio vemos a seguinte definição:


iniqüidade[Do lat. iniquitate.] Substantivo feminino.


1.Falta de eqüidade.


2.Qualidade de iníquo.


3.Ação ou coisa iníqua.


E o que significa equidade?


Eqüidade[Do lat. aequitate.] Substantivo feminino.


1.Disposição de reconhecer igualmente o direito de cada um.


2.Conjunto de princípios imutáveis de justiça que induzem o juiz a um critério de moderação e de igualdade, ainda que em detrimento do direito objetivo.


3.Sentimento de justiça avesso a um critério de julgamento ou tratamento rigoroso e estritamente legal.


4.Igualdade, retidão, equanimidade.


Não é exatamente o oposto disso que temos visto?


O amor tem se esfriado.


Veja o que está escrito em 2 Coríntios 8.11:


“Agora, completem a obra, para que a disposição de realizá-la seja igualada pelo zelo em concluí-la, de acordo com os bens que vocês possuem.”


Ter “disposição de realizá-la” pode ser algo bom ou algo ruim, se eu fico apenas nessa primeira parte, ficamos só nas “palavras”, perdemos o crédito, a confiança das pessoas, e demonstramos que o nosso amor esfriou, seja pelo que for. Mas se associamos a “disposição de realizá-la”, ao “zelo em concluí-la”, demonstramos que o amor não se esfriou em nós, somos constantes, firmes e confiáveis. E como fazemos isso? A luz desse versículo, completando aquilo que nos propomos a fazer.


De fato essa é uma das razões para muitos divórcios, empreendimentos desfeitos, ministérios quebrados, sonhos sepultados. Por se multiplicar a iniquidade, por se deixar as coisas que não temos amor, paixão, pela metade.


Não permita que o amor se esfrie, nem pelo que estamos vendo, nem pelo que estamos ouvindo, nem pelo que estamos vivendo.


Complete o que você começou, como o Jesus Cristo, que começou a boa obra e há de completá-la... (Filipenses 1.6)


Seja fervoroso de espírito (Atos 18.25), como o apóstolo Apolo.
Marcio Bernardino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário